VITAMINA D X FOTOPROTEÇÃO

Vitamina D ilustr

A Vitamina D é fundamental para a saúde humana, e um dos seus benefícios mais importantes é favorecer a absorção de cálcio e sais minerais, prevenindo osteopenia, osteoporose, osteomalácia, raquitismo e fraturas.

A principal fonte de Vitamina D é a radiação Ultra Violeta do tipo B (UVB) que transforma 7-Dehidrocolesterol, presente na pele, em pré-colecalciferol (pré-Vitamina D3). Em seguida uma cadeia de reações metabólicas passa a ocorrer no fígado e nos rins, culminando com a síntese da Vitamina D (1,25-dihidrocolecalciferol).

De acordo com o Dr. Michael F. Holick, especialista em pesquisas sobre esta vitamina, “com níveis adequados de Vitamina D podemos viver mais tempo”.

O pico de ação da radiação UVB, ocorre no período compreendido entre 10h30 e 14h30, que é quando a incidência destes raios torna-se perpendicular e mais profunda, com maior poder eritematógeno (vermelhidão da pele). Esta radiação é o fator mais importante no desencadeamento do câncer de pele (ação fotocarcinogênica), e bastam 5 minutos de exposição para que modifique as proteínas ao redor dos capilares sanguíneos da derme, desencadeando processo inflamatório que se traduz pelo eritema.

Segundo a Skin Cancer Foundation, cerca de 90% dos cânceres de pele são melanomas, e basta uma bolha de queimadura na pele, causada pelo sol, para dobrarem as chances de se desenvolver um melanoma no futuro.

Os filtros solares podem absorver ou refletir o UVB e realmente reduzem a produção de Vitamina D na pele.

Segundo estudo realizado, por De Paula Correa et al, na cidade de São Paulo, durante 3 anos, onde somente mãos e face, foram expostos ao meio ambiente externo, de modo não intencional, durante 10 minutos diários, ficou demonstrado que este tempo foi suficiente para produção adequada de Vitamina D, em uma pessoa de fototipo II (a que queima e não bronzeia, segundo Fitzpatrick)

Com base em pesquisas e experimentos realizados no mundo inteiro, que envolvem a necessidade de Vitamina D X Foto Proteção, podemos concluir que devemos ter maior preocupação com os riscos relacionados à exposição solar do que com os da não exposição.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia manifestou-se formalmente declarando que “na prática sabemos que o uso regular de fotoprotetores não levam à deficiência de Vitamina D”.

Autor: Maria Rita Resende

Graduada em física e química e pós-graduada em gestão da cosmetologia. Esteticista, cosmetóloga, fisioterapeuta, consultora e palestrante com artigos publicados no Brasil e no exterior. Pioneira no ensino da estética no Brasil e profissional de reconhecida experiência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: