SÍNDROME DA PELE ENRUGADA

11 Sindrome Pele enrugada ilustr 1

Pesquisadores do Instituto de Biologia Médica de Singapura, identificaram, em células da pele, um tipo de mutação no DNA, causadora da “síndrome da pele enrugada” – doença genética rara que leva ao envelhecimento prematuro.

O novo foco no tratamento desta doença cria condições para o maior conhecimento de mecanismos subjacentes ao envelhecimento da pele, que com certeza possibilitará o desenvolvimento de nova geração de produtos anti aging.

Os estudos identificaram a proteína P5CS, na Síndrome De Barsy (DBS), também conhecida como Síndrome da Pele Enrugada, alteração genética recessiva autossômica, que torna a pele jovem enrugada e flácida.

A investigação é realizada em 11 países, com a colaboração de mais de 16 hospitais e centros de pesquisa, onde são examinadas as amostras de DNA de pacientes com suspeita de Síndrome da Pele Enrugada.

Os resultados já levaram o professor Birgit Lane, diretor executivo do IMB, a declarar que “temos agora a certeza de que o envelhecimento humano da pele está sob controle do metabolismo da prolina, onde os genes PYCR1 e o P5CS estão envolvidos”.

O desafio é entender melhor sobre o surgimento das rugas e estimular a auto renovação da pele possibilitando uma pele mais firme e com aparência mais jovem.

Autor: Maria Rita Resende

Graduada em física e química e pós-graduada em gestão da cosmetologia. Esteticista, cosmetóloga, fisioterapeuta, consultora e palestrante com artigos publicados no Brasil e no exterior. Pioneira no ensino da estética no Brasil e profissional de reconhecida experiência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: