PEELINGS SEQUENCIAIS COMBINADOS “APAGAM” AS MANCHAS ESCURAS DA PELE

Slide1

Esteticistas executam procedimentos com aplicação de ácidos que causam epidermólise (esfoliação controlada da epiderme), associados à substâncias clareadoras específicas que dispersam os grânulos de melanina clareando as manchas.

Uma das manchas mais resistentes ao tratamento são as marcas deixadas pela acne. A inflamação libera radicais livres que danificam o colágeno da pele, alteram a atividade dos fibroblastos e levam a liberação de prostaglandinas e leocotrienos, estimulantes da melanogênese. A aplicação tópica dos peelings sequenciais esfolia as células da epiderme resultando na descamação dos queratinócitos pigmentados, facilitando a penetração dos despigmentantes e reduzindo a síntese da melanina.

Este, com certeza, é um procedimento de grande eficácia tanto para as manchas pigmentadas do foto envelhecimento, melasmas, cloasmas e sequelas de acne.

Alguns ativos cosméticos de eficácia comprovada no clareamento da pele:

Alfa-Hidróxiácido (AHA): constituem um grupo de substâncias normalmente encontradas em frutas e alimentos e, por isso, são conhecidos como ácidos de frutas. São eles, o ácido glicólico, ácido lático, ácido cítrico, o tartárico, o málico e o mandélico. Os alfa-hidróxiácidos aumentam o processo de renovação celular. Indicado como suavizante, clareador e esfoliante.

Ácido Azeláico: bacteriostático e tem ação sobre a tirosinase, diminuindo a síntese de melanina.

Ácido Glicirrízico: derivado do alcaçuz (Glicirriza glabra). Apresenta propriedades anti-inflamatórias, antialergênicas e descongestionante.

Ácido Glicólico: alfa-hidroxiácido, é encontrado naturalmente na cana-de-açúcar. Diminui a espessura e a compactação do estrato córneo, acelera a renovação celular da epiderme e estimula a síntese de colágeno.

Ácido Kójico: obtido a partir da fermentação do arroz. É utilizado desde 1989 no Japão para o tratamento das hiperpigmentações. Tem efeito inibidor sobre a tirosinase, e consequente diminuição da síntese de melanina. Além disso, induz a redução da eumelanina em células hiperpigmentadas. Não provoca irritação e também não é citotóxico.

Ácido Láctico:  para a pele tem ação hidratante, umectante, indicado também para o clareamento e rejuvenescimento da pele.

Ácido Mandélico: trata-se de um alfa-hidróxiácido e cuja molécula é maior do que a do ácido glicólico tornando sua ação irritante menor. Possui ação antibacteriana, indicada para acne não cística inflamatória; suprime a pigmentação, promove o rejuvenescimento da pele envelhecida pelo sol e melhora a textura da pele. Além disso, tem sido usado para preparar as peles para o “peeling” a laser.

Ácido Salicílico: possui propriedades queratolíticas. É usado em aplicações tópicas em tratamento cosmético de hiperqueratinização e escamação da pele.

Ácido Tranexâmico: estudos recentes apontam a sua grande eficácia no tratamento de melasmas.

Algowhite: é o extrato concentrado da alga marrom Ascophyllum nodosum com propriedades clareadoras, esfoliantes e protetoras. Age por três mecanismos: clareando, esfoliando e atua na proteção contra os radicais livres, deixando a pele mais branca, livre de manchas e com mais luminosidade.

Arbutin: um poderoso despigmentante de origem natural com excelente “performance” comprovada. Ele foi criado para acabar com os inconvenientes técnicos de um dos mais eficientes despigmentantes do mercado, a hidroquinona. Além da sua elevada instabilidade na presença de luz, a hidroquinona também apresenta caráter lesivo quando em contato com a pele. Arbutin é um derivado estável da hidroquinona também com ação inibidora sobre a tirosinase, sem causar irritação e com menor citotoxicidade, sendo uma alternativa segura para tratamentos de hipercromias. Age impedindo a produção de melanina no local que é aplicado.

Biowhite: é um efetivo despigmentante formulado através de extratos de plantas.

Nanosferas de Vitamina C: nanopartículas adaptadas para estabilizar a vitamina C pura (L-ácido ascórbico) por muito mais tempo, assegurando boa absorção e eficácia quando aplicada sobre a pele. São indicadas como clareadores, para o tratamento e prevenção da pele fotodanificada, como hidratantes e rejuvenescedoras.

Autor: Maria Rita Resende

Graduada em física e química e pós-graduada em gestão da cosmetologia. Esteticista, cosmetóloga, fisioterapeuta, consultora e palestrante com artigos publicados no Brasil e no exterior. Pioneira no ensino da estética no Brasil e profissional de reconhecida experiência.

Uma consideração sobre “PEELINGS SEQUENCIAIS COMBINADOS “APAGAM” AS MANCHAS ESCURAS DA PELE”

  1. Olá bom dia Rita
    Acabo de ler seus escritos são bastante esclarecedores
    E nós norteiam para um tratamento de maior eficácia.
    Muito obrigada
    Tânia Baracho

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: