“PÉS DE GALINHA” E OLHEIRAS

Contorno dos olhos: a primeira área ameaçada pelo envelhecimento.

Massagem que atua sobre as linhas de força do músculo orbicular dos olhos, estimula os tecidos de sustentação e possibilita a drenagem dos capilares. Executar movimentos suaves com a polpa dos dedos médio e anelar.

O contorno dos olhos é a região mais frágil da face:  a pele é muito fina, seca, com poucas glândulas sebáceas, muito vascularizada e sensível.

Submetida a 10.000 batimentos por dia, as fibras musculares das pálpebras vão se tornando flácidas e surgem as primeiras rugas, que atingem 82% das mulheres entre 30 e 40 anos.

É a partir dos 30 anos que começam a ocorrer atrofia subcutânea e muscular e, após os 40, tornam-se visíveis as bolsas gordurosas, transmitindo aspecto cansado e envelhecido.

RÍTIDES PERIORBITAIS

Mais conhecidas como “pés de galinha”, são as linhas que se formam na região lateral dos olhos, sobre o músculo orbicular, que com suas fibras elípticas, circunda a órbita dos olhos.

A região ocular, amplamente vascularizada, é susceptível às agressões intrínsecas e às do meio ambiente. Nas áreas supra e infra ocular são encontrados “acolchoados” constituídos de elevado número de células de gordura, com função protetora, que no envelhecimento são evidenciadas como bolsas, ou inchaço das pálpebras.

Para minimizar estes sinais, existem cosméticos formulados com ativos de propriedades sinérgicas, que ao mesmo tempo hidratam a região, têm a capacidade de nutrir, agem como drenantes e antioxidantes para combater os pés de galinha.

14 Musc orbicular dos olhos

OLHEIRAS – PIGMENTAÇÃO INFRA ORBICULAR

A genética é fator importante, mas outros fatores também estão relacionados com as olheiras:  cansaço, alimentação rica em sal, dormir pouco, trabalhar demais, chorar, ingestão excessiva de álcool.

OUTROS FATORES:

Rinite alérgica – leva a dificuldade de oxigenação dos tecidos, provoca diminuição do fluxo sanguíneo da pálpebra inferior, devido ao edema prolongado da mucosa nasal, interferindo na drenagem desta área, exacerbando as olheiras;

Idade, com o envelhecimento ocorre a redução da síntese do colágeno e da elastina, diminuindo a espessura da pele, tornando a musculatura e os capilares mais visíveis, transmitindo uma coloração azul/arroxeada, na pálpebra inferior;

Etnias mais predispostas – árabes, indianos e pessoas de peles escuras, possuem tendência de concentrar pigmentos em volta dos olhos, formando olheiras acastanhadas e profundas;

Fármacos –  antipsicóticos, quimioterápicos e colírios, podem ocasionalmente provocar olheiras.

TIPOS DE OLHEIRAS:

Falsa olheira – é o chamado “olho fundo” decorrente de particularidades de anatomia da face, em que os olhos se apresentam fundos, criando uma região de sombra na pálpebra inferior;

Pigmentar – de cor acastanhada, pode ser resultado de hiper pigmentação pós inflamatória, pós dermatite de contato alérgica ou ainda pelo acúmulo de hemossiderina, proveniente do ferro do sangue e da melanina, pigmento que dá cor à pele;

Vascular – ocorre devido ao aumento dos capilares sanguíneos, e em especial as veias, levando a uma cor azulada ou arroxeada nesta região.

COSMÉTICA ATUAL

O cosmético adequado para o cuidado da região dos olhos, deve reunir propriedades muito amplas. Pois além de combater as linhas perioculares, precisa apresentar propriedades antioxidante, clareada e antiinflamatória para reduzir as bolsas. Também precisa promover a homeostasia cutânea para drenar os capilares, e possuir ação estimulante da firmeza e elasticidade da pele.